É birrento? Se irrita por pouco? Reclama por qualquer coisa? Junte-se a nós!

Friday, August 31, 2007

Café?

Eu sei, demoro uma eternidade... mas ando brincando de escrava Isaura, sem vida social. Enfim... aqui estou com mais uma historinha horrível.

Há semanas eu tentava entrevistar o presidente de companhia e o cara nunca que respondia. Pedi para Santo Expedito, rezei o Salmo 91, fiz simpatia, enfim... depois de uma bela canseira, o nêgo marca para uma sexta-feira, 9 de manhã em um conhecido hotel aqui de São Paulo.

"Café da manhã, pode ser?", me disseram.
"Claro!", respondi felizona. Não só porque eu tinha conseguido marcar a entrevista, mas porque adoro café da manhã de hotéis.

Nove da manhã, tô eu lá. Puta sono, mas fingindo estar super disposta. Espero o cara na frente do restaurante que serve o café. Eu não o conhecia pessoalmente, tinha visto fotos e procurava um rosto parecido entre os transeuntes.

De repente, vejo o tampinha. Ele pára bem antes do restaurante e senta no bar do hotel. Fui lá, me apresentei e já ia virando as costas, me direcionando ao restaurante, óbvio.

O tio não se move e solta um "quer sentar?". Devo ter feito uma cara de "HEIN?" e sentei no sofazinho. Aí, super educado, ele me pergunta: "quer uma água? Ou quer café?"

"COMOASSIM?", penso. Ele repete. Eu escolho água.

Pão duro! Ainda me dá opção de tomar água ou café! E se eu quisesse um suco de melancia, um chá verde, um conhaque, uísque?

A minha vontade era convidá-lo para tomar um café da manhã de verdade e me oferecer para pagar. "Vamos lá, não se preocupe que eu pago, Sr. Miséria".

O maior problema não era a decepção. Eu sofro por causa do meu estômago. Quem em conhece sabe que eu morri de fome na outra vida e preciso recompensar nesta. Meu estômago faz muito barulho quando sinto fome, parece o rugido de um leão. NÃO É BRINCADEIRA! A minha sorte é que eu tinha comido um pouco antes de sair de casa, melhor prevenir, né...

15 minutos de entrevista. 30 minutos. 45 minutos e eu já estava satisfeita com as declarações do executivo. Até que sai a maldita frase da minha boca: "tem alguma outra coisa que queira acrescentar?" TINHA. Mais meia hora de papo e eu quase desmaiando de fome.

Finalmente ele cala a boca. Eu desligo o gravador e já levanto para não ter perigo.

Gente, foi horrível! Saí correndo para a casa do pão de queijo e, graças a Deus, paguei pelo meu tão esperado café da manhã.

6 Comments:

Anonymous Saulo said...

Sono 'as 9 da manha e' luxo...

12:40 AM

 
Blogger Gabi said...

Luxo para quem sai do trabalho às 18 horas, querido... deve ser o seu caso.

5:39 AM

 
Blogger Silvia said...

credo... que pão-durice.....

12:34 PM

 
Blogger Bobie Salles said...

Ai, odeio gente pão dura. Mas anote o nome do cabra. É capaz de marcar um almoço com você e na hora da conta, pedir para rachar hehehe

Bjs!

7:05 AM

 
Anonymous Alexandre Barbosa said...

E deve ser daqueles que, quando vai ter batizado da filha do porteiro do prédio do presidente da empresa cliente manda uma cesta de bombom... por conta da companhia, claro...

7:13 AM

 
Anonymous Godinho said...

Não é sono às 9h da manhã. Para chegar às 9h, pode ter acordado às 7h. E se foi dormir às 2h da matina, é compreensível um pouco de sono.
Foi dormir às 2h da matina pq? Porque sai da redação 20h, 21h ou 22h. E a cabeça não pára de funcionar. Só vai dar sono muito mais tarde. Bom, pelo menos este é o meu caso.

7:34 AM

 

Post a Comment

<< Home