É birrento? Se irrita por pouco? Reclama por qualquer coisa? Junte-se a nós!

Tuesday, September 02, 2008

a fofa do cinema

Estou no cinema com minha filha. Ela é um pouco destrambelhada, daquelas que vai mexer o braço e consegue uma série de ações em cadeia, do tipo, no meio do caminho bate com o braço no meu nariz, espirra refrigerante, tropeça e deixa a pipoca cair, tudo ao mesmo tempo. Não é culpa dela. Meu gene do “atrapalhamento” é muito forte, deve ter caído um pouco a mais pra ela, coitada.

Mas isso não era razão para o que aconteceu. Na sala geladinha, ela se aboleta na poltrona com tudo que tem direito (pipoca, menthos, coca, chiclete etc), e nessa de se acomodar dá um leve chute – disse leve, ainda – na cadeira da frente. Nada demais. A moça não gostou muito, percebi, olhou de rabo de olho meio desconfiada, com os lábios trincados. Pedi desculpas, ela me ignorou.

Minha filha nem percebeu, chamei atenção baixinho. Então minha filha me oferece pipoca e ao se virar, docilmente, mais um mini-chute na fofa da frente que já vira um olhar mais feinho pra nós. Pra falar a verdade, depois daquele olhar tão azedo e de ignorar minhas "desculpas" até torci para minha filha acertar um chute de karatê bem no côco. Aí vem o clímax. Para se encaixar na poltrona, minha filha demarca com força os dois pés na cadeira da frente, e então a fofa se vira, revoltada, com uma cara de cruz-credo que eu nunca vi igual – acho que nem dá para reproduzir em texto (peraí, acho que tenho a fórmula perfeita: gente, a cara dela foi H-O-R-R-Í-V-E-L). Pedi desculpa, mas ela cruzou os braços e me deu as costas num rompante, do tipo “não brinco mais, humpf”. Nossa, essa tá precisando de uma massagem.

Falei pra minha filha em tom de bronca, mas com um olhar complacente: “Viu que cara feia? É melhor você parar de encostar o pé na cadeira da frente, só deus sabe a cara mais feia ainda que a gente vai ver”. O pai de uma criança do meu lado, que acompanhava tudo, soltou uma risada abafada.

Não sei se minha filha não encostou mais na cadeira da fofa, mas fato é que durante a sessão não
tive o prazer de ver aquele olhar tão doce me fuzilando. Quer ir no cinema, ver filme infantil, dublado, à tarde num domingo e não passar por isso numa boa, melhor não ir. (Confesso que senti uma vontadezinha diabólica de dar um chutinho de leve enquanto o filme rolava, mas lembrei que eu já tinha 31 anos)

5 Comments:

Anonymous ju said...

wAdorei como descreveu a cara da tal individua! Um charme de pessoa!!!
Que bom que voltaram a escrever!!!

10:50 AM

 
Anonymous Anonymous said...

ADORO.. RS

4:12 PM

 
Anonymous Anonymous said...

HAHAHA ADOREI!! ÓTIMO!

11:42 PM

 
Anonymous Anonymous said...

é incrível como todo pai/mãe acha falta de educação do próprio filho uma coisa fofa e gosta de ridicularizar o desconforto alheio.

2:19 PM

 
Anonymous Anonymous said...

po... vcs devem ser duas pentelhas....

8:36 AM

 

Post a Comment

<< Home